Empresas de antivírus fazem corrida contra a espionagem

Após o escândalo da NSA de espionagem online, o mercado de antivírus está lidando com uma demanda gigante de proteção contra observação e espionagem. John McAfee, do antivírus homônimo, já anunciou que sua marca de segurança virtual está trabalhando em um dispositivo para proteger computadores e celulares de espionagem. O protótipo criará uma rede fechada com alcance de aproximadamente três quarteirões. Outros entrando no mercado agora, como o antivirus nacional da Psafe, prometem mais segurança em novas atualizações.

O D-Central, nome da nova invenção de McAfee, permitirá que todos os usuários da rede interajam sem intervenção externa, tornando-os livre do “grande irmão” Obama. Ele deve chegar no mercado custando aproximadamente US$100, em torno de R$300.

Nós somos um dos principais alvos da NSA, agência de espionagem americana (isso, com a letra “A” somente no final, diferente do que entenderam alguns gênios hack-ativistas dias atrás). Ainda que o governo americano não queira roubar nossos dados bancários ou senha do Facebook, é deselegante, já diria Sandra Annenberg. Apesar de não haver provas da espionagem, os documentos revelados pelo ex-técnico da CIA Edward Snowden revelam que a população dos Estados Unidos têm dados monitorados e traçados.

Dupla atenção para os amantes do smartphones: os EUA tem acesso a tudo, ainda mais nos aparelhos operados com iOS e Android.

Alan Motta Cardoso
Alan Motta Cardoso
Tem Mestrado em Biologia Marinha mas atualmente trabalha com games e tecnologia. Pode isso, Arnaldo?
Recommended Posts

Comentários

Loading Facebook Comments ...

Leave a Comment